Draw everywhere, and all the time. An artist is a sketchbook with a person attached.
Irwin Greenberg





2007-09-28

Aguarelas e aguadas # 40







Duas aguadas feitas durante os passeios matinais por esta bela costa.

Em Setembro faz-me pena ver a Ericeira já com tão pouca gente; eu ainda sou do tempo em que as férias grandes aqui na Ericeira eram Agosto e Setembro.

Two sketches of Ericeira, a beach near Lisbon, during my morning walks through the beautifull coast.


13 comentários:

Ad astra disse...

Sempre calmos e tranquilos...

beijo

Pepe Luigi disse...

Pois eu também passei a minha meninice na Ericeira. Lembro-me muito bem da Baleia na praia principal, que quando a maré estava cheia era perigoso tomar lá banho.
As multidões de outrora não têm nada a haver com as de hoje em que a "lata" e o "cimento" tomaram conta das suas pitorescas ruas.
E o Jogo da Bola, aquele tão terno largo em que os putos podiam andar belamente de triciclo pelo entardecer adentro.
Lembro-me da Pensão Morais e outra que agora não me ocorre o nome. Pode dizer-se que a par do Grande Hotel eram o ex-libris do turismo na vila.
De onde nós morávamos até à praia era uma escassas centenas de metros. O que eu me gulosava em ver porta sim porta não os bazares com uma séria de apetrechos da época, desde bóias, bolas e os tão admirados protótipos de traineiras e outros barquitos pintados a cores vivas. Depois era ver o corropio de homens e mulheres em venda ambulante de toda a espécie de manufactura de búzios e conchas.
Já na praia era a mulher dos bolos com caixa de madeira que ao abrí-la nos abria o apetite para os gulosos fôfos e outros bolos apetitosos.
Enfim tempos de outra época.

Creio que também deva ter esta precepção.

Um beijinho

Anónimo disse...

Gaivotas em terra ? Mau tempo no mar!
Galeota

Gi disse...

Hoje deixo aqui uma coisa diferente para dar corpo às tuas imagens, espero que gostes


Transformação

É noite: na escuridão
As nuvens parecem fumo
E não deixam ver a Vénus,
Linda estrela da manhã!
Vai rebentar um chuveiro
Porque a ventania puxa
Uma grande tempestade:
Gaivotas em terra, fujo -
E fico ao pé de um guindaste;
Mas, nisto, uma divina claridade
- É o dia que rompe e a luz do Sol
Já numa tira ou faxa cor de rosa
Com misturas de azul e um verde claro
Que eu nunca tinha visto pelos céus!,
A chuva suspendeu, não houve nada
Senão a maravilha sem par
De uma linda madrugada!
Fiquei, sozinho, a fixar
Os astros que se abraçaram
Na luz de um silêncio quente
E em que se ouvia somente
No meu coração cheio de amor,
Mas sempre pronto para amar,
O riso inúmero das ondas
Na infinita vastidão do mar!

António Botto

Bom fim de semana

Bhixma disse...

Também tenho saudades dessas férias em Agosto/Setembro. E afinal em Setembro está habitualmente um óptimo tempo.

argumentonio disse...

1 (~.~)

nos lugares da infância é que somos!

como nos sonhos

como nos passeios por onde crescemos, onde queremos estar e onde cremos chegar

com sentimentos por matéria prima para aguarelas assim, só de pode gostar da Ericeira

e de quem (d)ela gosta


2 - :)

as gaivotas não precisam de temporal no mar: partilham a praia em time sharing

pela manhã cedo já lá estão

nos prazenteiros fins de tarde é vê-las chegar


3 ;)

bem que as Ditosas da Praia do Norte ficavam no Ditos...

isabel disse...

eu ainda sou do tempo. de julho agosto e setembro. em cascais. quando levavamos a casa às costas.

beijos

Africantapestry disse...

I agree with Ad astra...these two sektches speak of peace and quiet, just what we need on a morning walk. I really like all your sketches you're doing lately....wish I could say it to you in Potugese or spanish, but I'm hopeless!
Ronell

M. disse...

Um voo pousado na tua infância...

butterfly disse...

Como sempre vou vendo as tuas, neste caso, aguadas.
Fecho os olhos e também eu regresso à Ericeira. O pouca gente agrada-me. Posso passear nas praias e nas ruas estreitinhas.
Nessa praia do Sul e se calhar nessas rochas que pintaste, cortei um pé. Os gritos que dei, ao ser cosida no velho hospital, devem ter-se ouvido em toda a Ericeira.

Obrigada pelas memórias.
Um abraço

Mad Guru disse...

Nice watercolors! I like how you added a little but of ink line to the birds. It makes them stand out just a little bit without attracting too much attention. Beautiful work on the stones below as well. I like the way you added a lof of nice color to them.

garina do mar disse...

que lindas aguarelas! sente-se o "ar do mar"

obrigada pela visita!

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

E mais bela tu a tornas com teus precisos traços e cores.