Draw everywhere, and all the time. An artist is a sketchbook with a person attached.
Irwin Greenberg





2017-05-20

Quinta das Conchas






Retomando velhos hábitos. Hoje de manhã depois do passeio matinal Tinta sépia.

2017-05-18

Quinta das Conchas





Passeio matinal na Quinta das Conchas onde já não ia há algum tempo. Fui bem recebida mas as árvores chamavam por mim em gritos lancinantes, fiz-lhes a vontade - um desenho rápido que deixou o registo de um reencontro. Depois parti para as quatro voltas obrigatórias.

2017-05-15

2017-05-14

 


Ontem no Museu do Carmo desenhando com Teresa Ruivo.

2017-05-12

Minde




Um desenho que ficou inacabado num caderno pequeno que também levei para Minde.

Ontem encontrei-o e resolvi acabá-lo, rasguei a folha e coloquei-o no caderno de Minde.

2017-05-11

Malagráfica - 2017



Último dia, parte da manhã, encontro de todos os participantes na zona da Marina e dos belíssimos jardins que ladeiam a Avenida. Cada um escolhia o que queria desenhar.

Algumas espanholas tinham-nos falado desta árvore, havia um exemplar lindo perto da entrada da Marina, fui ao "ataque" que ela bem merecia. Nome e indicações tiradas da placa que se encontra ao seu lado.

Depois seguimos para o jardim dum lado e de outro da grande avenida e que, no verão, deve ser um regalo para o calor pois as copas das árvores, especialmente das palmeiras criam um ambiente fresco e com muitas sombras. As palmeiras são diferentes das que nós temos e de várias espécies.

Ficam os três trabalhos que fiz. O primeiro com caneta preta os outros dois com aguarela colocada directamente sem esboço prévio.
 
 

 



2017-05-10

Malagráfica- 2017




Último trabalho feito com o último formador Juan Josa.

Condensei numa página o que nos fora pedido. O caderno estava a acabar e o cansaço já era grande. Mas a aparente simplicidade das sugestões de trabalho, era apenas aparente. Foi feito na Marina, cheia de gente e pouco apetecível ao sol. Fiz o trabalho rapidamente, como tinha sido proposto, e vim-me sentar à sombra, perto do Centro Pompidou, a desfrutar aquele mar de gente e toda a envolvência.

2017-05-09

Malagráfica - 2017







O que eu gostei desta proposta da Isabel Fiadeiro. Foram bons momentos num Museu onde havia tanto para ver, fica para a próxima.

Foi talvez o momento em que mais me soltei e deixei a caneta correr ao sabor do traço a que a mão obedecia. Algumas pessoas e a luz que não era intensa fizeram com que não me preocupasse e gostei do resultado.

2017-05-08

Malagráfica - 2017





Seguindo as sugestões de Stefano Faravelli.

 Infelizmente no último trabalho do dia já estava muito cansada e tive pena de não conseguir aproveitar o que estava ali para desenhar.

 O segundo desenho foi-me sugerido pelo Stefano e, como eu estava cansada, ele disse-me para fazer apenas o desenho da caligrafia e nem sequer tentar fazer a jarra.

2017-05-05

Malagráfica - 1º workshop




Uma dupla página feita do Museu de Málaga. Trabalho proposto por Jörg Asselborn.

2017-05-04

Malagráfica 2017




Um dos cadernos que nos ofereceram e que é uma beleza, fica apenas a capa de rosto.

Utilizei este caderno para fazer os sketches pedidos pelos formadores e para tomar nota das conferências. Levei um Moleskine pequeno de acordéon que preenchi toda a parte frontal apenas com pedaços daqui e dali dos meus dias passados em Málaga. Utilizei ainda um leporelo, feito por mim, que não consegui acabar. O sketch debaixo foi feito nesse caderno e é do enorme Castillo de Gibralfaro que, desde que o vi, e ele vê-se de vários lados me encantou, como diriam "nuestros hermanos".

O encontro foi muito bom com um ambiente fantástico. Belos dias que terminaram rapidamente, como tudo que é bom.

2017-04-26

Abrantes




Tinha de acabar com árvores.

Feito mesmo antes de entrar para a biblioteca para ouvir a palestra do Pedro Cabral sobre Urban Sketching e o lançamento do livro do Xavier de Blas e do Miguel Real.

2017-04-23

Abrantes





Ontem em Abrantes no encontro de Cadernos de Viagem.

Do Castelo sobre a curva do rio.

2017-04-19



Uma árvore perto de casa que ainda está despida.
 
 



Árvore do Jardim das Amoreiras - apenas uma pequena parte do intrincado dos seus ramos.