Draw everywhere, and all the time. An artist is a sketchbook with a person attached.
Irwin Greenberg





2017-01-19





Ressalvo a palavra resaltam para ressaltam. Não emendei para não estragar a estética da página.

As canetas de aparo fizeram sempre as minhas delícias e tenho uma enorme colecção de aparos. Também não me admiro pois aprendi a escrever, na pré-primária no Jardim Escola João de Deus onde quase sempre usávamos canetas de aparo.

2017-01-17

 


A manhã estava solarenga mas a sombra só deu para isto.

2017-01-16

Divertindo-me

 


Os modelos caseiros que encontro na cozinha e não só.

2017-01-15




Uma dupla página feita em dias diferentes e em locais diferentes. Acabei-a hoje no passeio matinal na Quinta das Conchas.

A pessoa do lado esquerdo foi feita com café.

2017-01-13

As esperas





Aproveitando a espera para fazer uma densitometria - o que o desenho ajuda a passar o tempo!

2017-01-11




Ontem de manhã tive de ir fazer compras para a zona da Madragoa. No caminho de regresso, com caneta e lápis de cor, fiz este desenho da casa que dá para as duas ruas junto à Embaixada de França.

2017-01-10



Estamos na época em que mais gosto de desenhar árvores, assim sofridas, assim gastas.

Contudo, quando a desenhei, tinha acabado de ter um grande choque, melhor, um grande desgosto. Ia ali para desenhar a árvore que todos os anos desenho e sempre a preto e branco. Parecia-me, embora não fosse alta, uma árvore com força, quando lá cheguei já não a encontrei. Fiquei triste. Felizmente tenho dela muitos desenhos.

2017-01-09





No 1º do Ano acendo-a sempre um bocadinho. Quero preservá-la como memória.

2017-01-08

Telhados





Feito esta manhã antes de ir andar nas Conchas.

 Os telhados de Lisboa são dignos de registo e bastante variados.

2017-01-05

Lápis de cor



Arriscando-me num médio que domino mal. Uso os de aguarelas para marcar as cores e em casa utilizo as aguarelas.

Este foi feito com lápis de cor não aguareláveis. Tenho que me apropriar deste meio com o qual a Inma Serrano e a Célia de Burgos trabalham tão bem. Não gosto de fazer sempre o mesmo e, por isso tenho, para este ano, alguns desafios que fiz a mim própria, este é um deles.

2017-01-04




As cores invadem o meu caderno, prolongam-me, afirmam-se e, na penumbra, o seu espectro é magia.

Assim quero este 2017.

A colagem é duma caixa de chocolates da Arcádia com um sketch da cidade do Porto.

2017-01-02

1º sketch do ano




Não me gabando posso garantir que os scnones estavam óptimos. Raramente entram na ementa do pequeno almoço mas, cá em casa,  é uma tradição do 1º dia do Ano.

Iniciei um novo sketchbook apesar de andarem por aí espalhados uns 4 ou 5. É um Daler Rowney de 100g/m2 que comprei há uns bons 5 anos em Londres e que gritava por mim, em gritos lancinantes; desta vez resolvi fazer-lhe a vontade e assim iniciei um novo projecto.

2016-12-30

 

Amanhã há tanto para fazer que pode não dar tempo, assim ficam aqui os meus votos de um BOM ANO com paz e saúde.

Um sketch abstracto para que tenhamos que observar um pouco mais e melhor.