Draw everywhere, and all the time. An artist is a sketchbook with a person attached.
Irwin Greenberg





2017-04-23

Abrantes





Ontem em Abrantes no encontro de Cadernos de Viagem.

Do Castelo sobre a curva do rio.

2017-04-19



Uma árvore perto de casa que ainda está despida.
 
 



Árvore do Jardim das Amoreiras - apenas uma pequena parte do intrincado dos seus ramos.

2017-04-10

Limoncino



 
 
Acabou-se mas a garrafa é tão bonita que a vou guardar para os meus licores. Antes disso resolvi desenhá-la.

2017-04-05

Quinta das Conchas




Feito esta manhã nas Conchas depois do passeio matinal.
 

2017-04-03

Workshop no Museu Vieira da Silva






Desenho feito no passado sábado no workshop do Norberto Dorantes, da Argentina. Muito intenso e participado.
O segundo são rasgões da toalha da mesa do almoço com um desenho meu que o Norberto fez, lado direito, e um da Rosário também de mim e de outras pessoas; para caber no caderno dobrei os outros da Rosário e por isso não estão visíveis.
 

2017-03-29

Exposição de trabalhos da raínha Maria Pia de Sabóia





Esboços feitos enquanto ia vendo a exposição. Gostei muito.

2017-03-27

Quartel de Infantaria 16





A calçada portuguesa na entrada do Quartel.

O batalhão de Sapadores dos Caminhos de Ferro estiveram instalados durante 63 anos no Quartel de Infantaria 16. Ficou o registo em calçada portuguesa. Como não tinha tempo para fazer tudo com pormenor, só registei as letras e números como lá se encontram, depois dei com tinta da China para ressaltar essa parte, o que está a preto também deveria estar em calçada portuguesa.

2017-03-26

Quartel de Infantaria 16



Ontem, em mais uma actividade do Campo Vivo em Campo de Ourique; fomos desenhar o Quartel de Infantaria 16. Apesar do frio, do vento e da chuva, ninguém desistiu.

2017-03-23

Casa Pereira





Esta casa tem acompanhado a minha vida e evito passar perto pois perco-me com tudo o que nela existe.

Foi-me muito difícil desenhá-la pois a Rua Garrett está imprópria para consumo. Gente, carros, barulho, encontrões... que saudades tenho de um passeio calmo pelo Chiado. Agora evito ir lá.

No que ao sketch diz respeito não o consegui fazê-lo sempre no mesmo sítio pois, ou eram as pessoas, ou eram os carros; assim, fiquei-me por esta amálgama.

2017-03-22

Ninhou - Minde



Pormenor de uma das portas da Casa Museu Roque Gameiro em Minde.

2017-03-21

Minde





A árvore de Minde junto à capela de Santo António que me piscava o olho para a desenhar.

2017-03-20

Sábado em Minde

 


No sábado em Ninhou (minderico) - Minde.

Um dia óptimo. Vimos a exposição de Roque Gameiro no seu Museu da parte da manhã e depois fomos desenhar. A seguir a um almoço muito conversador fomos ver a exposição dos nossos trabalhos; e que bonita estava. Seguiram-se mais desenhos, muita conversa e um pequeno concerto do coro local.

Fica o sketch feito da parte da manhã durante a visita à exposição e o torreão e a casa feitos quando cada um partiu para desenhar.

Grande dia. Obrigada a todos que nos receberam tão bem e ao Pedro Cabral, Pedro Loureiro e Luís Frasco que montaram a nossa bela exposição
 

2017-03-16

2017-03-14

2017-03-13

As lojas tradicionais






Mais duas lojas tradicionais desenhadas.

A primeira um local que costumava frequentar com a minha mãe na altura do Natal e da Páscoa, tinham umas nozes caramelizadas muito boas, ainda as recordo.

A segunda um sítio onde nunca comprei nada mas que era emblemático mesmo junto ao Café Nicola onde íamos frequentemente jantar em grupo. Habituei-me a vê-la sempre ali e, apesar da quantidade de gente que passava, fiz um esquisso rápido do exterior a que depois dei cor.

2017-03-12

As lojas tradicionais de Lisboa





Rua Augusta. A casa onde comprei muitos tecidos.



 
 
Joalheiros Ferreira Marques - Rossio.

2017-03-10

Dia 5





Dia 5 -  todo feito na Quinta das Conchas. E assim se acabou a história.

2017-03-09

Dia 3 e dia 4






Dia 3 e dia 4. Ufa, amanhã já só tenho de fazer 9... Já estou um bocadinho enjoada de tantos (bo)"necos".

2017-03-07

Desafio 5 dias 100 pessoas







Primeiro e segundo dia do desafio - 5 dias 100 pessoas. Duvido que chegue ao fim mas vamos andando.

2017-03-06

Museu do Mar




Uma rápida visita ao Museu do Mar em Cascais.

2017-03-05

2017-03-03

Quinta das Conchas



Uma bebedeira de cor que em certos locais das Conchas já se começa a perceber.

2017-03-02

Campo de Ourique




 


Os quatro outros desafios que nos foram lançados para as chaminés de Campo de Ourique.

2017-03-01

Para o Pedro Cabral





Hoje, finalmente, fui ver a exposição de Roque Gameiro - Uma família de Artistas. Gostei muito. Nunca vi nome tão apropriado como "A tribo dos pincéis". Fez-me lembrar a exposição que houve há uns anos na Mãe de Água nas Amoreiras com esse nome.

2017-02-26

Campo de Ourique





Ontem no Encontro do Campo Vivo em Campo de Ourique que a Rosário tem organizado.  Estiveram muitas pessoas quer dos urbans sketchers, quer de Campo de Ourique e, se calhar, de outras locais.

Estas foram as duas primeiras. Desenhadas do adro da Igreja de Santo Condestável junto à rua. Na da esquerda utilizei caneta e aguarela, na da direita, aguarela directamente. Tinha prometido a mim mesma que iria fazer os sketches todos "in situ" e adaptei a escolha do material ao tempo concedido. Só não consegui numa que virá aqui mais tarde.

Grande manhã de desenho e de convívio. Venham mais encontros destes.

2017-02-24

Jardim das Amoreiras






Um sketch rápido feito no Jardim das Amoreiras.

É dedicado ao meu amigo André Baptista que me chamou de "a senhora das árvores". Tentei fazer cada uma delas com uma técnica diferente mas na linha do que disse em Torres Vedras no workshop que dei naqueles dias únicos do Desenho de Rua.

2017-02-23

Entroncamento - encontro de sketchers




 


Feitos no sábado num encontro de Sketchers no Entroncamento no Museu Nacional Ferroviário.

Um Museu que é um manancial para desenhar.

2017-02-21

Museu do Carmo





Museu do Carmo - Vamos Desenhar com... no sábado passado foi com Filipe Pinto. Gostei imenso.
Do desafio pedido segue o desenho abaixo feito com caneta de tinta permanente sépia.
 

2017-02-16

Exposições de Amadeu e de Almada






Enquanto cá esteve a minha amiga açoriana percorremos as belezas naturais da Ericeira e duma área grande a norte. Um dos dias viemos a Lisboa ver a exposição do Amadeu e do Almada. Como diria a Rita Caré, fiz uns "rabiscos" para memória futura.

Da exposição do Amadeu não gostei do espaço, demasiado acanhado para as visitas de estudo e para se ver os quadros com um mínimo de distanciamento.

Sobre a exposição do Almada - magnífica. Quer no salão principal, quer a da sala em baixo; aqui quase tudo me era desconhecido e foi um deslumbre.

2017-02-15

S. Martinho do Porto




Mais um desenho rápido de S. Martinho do Porto apenas com caneta. Do alto, no largo no qual nos deixa o elevador.

2017-02-09

2017-02-07

São Martinho do Porto

 
 


Mostrando a uma amiga açoriana as belezas naturais do Continente que ela ainda não conhecia.

Um dia de sol e de muito vento. Um sketch muito rápido feito com caneta.

2017-02-01





Ontem, com a chuva, não deu para ir até às Conchas, assim desenhei a partir da janela do meu quarto.

2017-01-31





Hoje recebi uma encomenda com prendas de Natal - "muito atrasada", foi o que escreveram. Venham sempre destas encomendas, atrasadas ou não.

Entre outras coisas vinha um livro sobre Henry Moore cujo trabalho eu venero. De tudo tenho gravado em mim a exposição que vi em Kew Gardens, o parque recheado delas; e a pietá que ele ofereceu pouco antes de morrer a Saint Paul's Cathedral.

Peguei nas canetas e fiz esta página como uma forma de agradecimento.

2017-01-30

Continuação das Vilas de Campo de Ourique





Mais duas das Vilas que desenhámos.

Esquerda - a Vila sem nome, terei de lá voltar pois ficaram algumas coisas a chamar por mim. É muito pacata.

Direita - O Pátio da Estalagem onde ficavam as lavadeiras de Caneças quando vinham trazer a roupa lavada e água a Lisboa. Ainda me lembro de as ver passar, creio que numa carripana com elas sentadas em cima das trouxas de roupa. Adorava quando a minha mãe me deixava comprar uma bilha pequenina com água de Caneças. Aquelas bilhas eram preciosas para mim.

 Esta Vila tinha uma serração. Tivemos uma senhora, já de uma certa idade, muito simpática e prestável, que nos contou a história daquele pátio.


Estas duas Vilas ficam na Rua de Campo de Ourique.

O que se esconde numa cidade é imenso; é de pensar se não andaremos a olhar pouco para ela. Eu ando, seguramente.

2017-01-29




Ontem fomos desenhar Campo de Ourique - as suas Vilas.

Sketch feito na Vila das Barracas a que sempre chamei a Vila Benitez porque o senhor vivia na casa em frente à nossa. Ambas faziam esquina da Infantaria 16 com a 4 de Infantaria.

Foi um momento único que me levou ao passado e às memórias do sítio onde nasci e onde vivi os meus primeiros dez anos.