Draw everywhere, and all the time. An artist is a sketchbook with a person attached.
Irwin Greenberg





2007-07-14

Dos outros




Aqui falo da exposição - 50 Anos de Arte Portuguesa na Fundação Calouste Gulbenkian. No Traços e Cores deixarei algumas "repescagens" do que alguns artistas escreveram sobre a arte, sobre os seus problemas ou sobre a sua pintura.

Os desenhos são mapas. O espaço é território. O mundo é sujeito, o objecto, uma memória.

Luís Neuparth



Um problema com o qual sempre me debati, o da representação, parece-me cada vez mais claro. Sinto que disponho de um meio de significar e não de representar. É quase a definição do calígrafo chinês ou do factor de tapetes orientais (...)

Penso no obelisco da Praça da Concórdia e digo "je ne represente pas, je signifie".

vejo agora que falhei o nome de quem o escreveu - corrigirei quando lá voltar



A minha pintura, os meus desenhos, foram sempre um vaivém entre imagens do passado e do presente. Conto histórias, falo das minhas vivências, do que vi e do que me sensibilizou mais. (...) Fui sempre seduzida pelo mistério e pela liberdade da natureza. O meu mundo, feito de recordações, olhares cúmplices e denunciadores foram e são, por vezes, retratos autobiográficos. As minhas memórias de uma infância difícil e dura, mas também marcada pelo maravilhoso, pelo sagrado, foram e são fundamentais para eu ser o que sou.

Graça Morais



4 comentários:

wind disse...

Gostei de ler este pequeno texto:)
Beijos

Eduardo P.L. disse...

Muito interessante. Não sei se não voltarei para "roubar" e estender no Varal.

Bçs

alexandrecastro disse...

por vezes gostávamos de ter sido nós a dizer aquelas frases....!
ps.até porque comungamos de ideias...!

Anónimo disse...

Gostei muito.
Galeota